1b

Bolivia TRINIDAD catalunia Angola portorico dominica Chile México India Israel malasia noruega Australia Mozambique colombia Equador Camboya Bulgaria Romenia Costa Guatemala Polonia Lanka Suiza Vietnam Panama Finlandia Belgica Tailandia Bhutan San Domingo Peru

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

EXTRATERRESTRES, OS GREYS E SEUS OBJETIVOS NA TERRA !!!

ANÁLISE DOS GREYS
POR DRAGONBANE.

Evidências da Origem dos Grey e Razões para a Abdução Humana-

Entre os vários mistérios que cercam a Ufologia está o da origem das entidades conhecidas como Greys. Estes pequenos seres são as entidades mais comuns entre as observadas pelos humanos abduzidos e conduzidos a bordo de naves extraterrestres; acredita-se serem eles os maiores responsáveis pelas abduções humanas. Há muitas coisas que sabemos a respeito deles e ficamos sabendo destas coisas por meio dos relatos das pessoas abduzidas, mas há muito mais ainda para se saber e entender. Usando as evidências das quais dispomos, que incluem uma coleção de relatos dos abduzidos e arquivos furtados do governo, é agora possível fazer uma acurada estimativa de alguns aspectos da vida deles, inclusive de aspectos fisiológicos e mentais.

Teorias Atuais:
Majestic 12:

Uma das coisas em que nós realmente acreditamos é que os Greys estão de alguma forma relacionados com o Governo dos USA e que esta íntima relação resultou em avanços tecnológicos enormes nos últimos 50 anos, feitos pelos militares e pela ciência governamental. Entre estes avanços se incluem os caças F-117 e os bombardeiros B-2, bem como um sistema de armamento conhecido como JOSHUA, uma arma ultrassônica, da qual recentemente foi apresentada uma variante do estudo da pesquisa de onda para o público. A teoria é mais ou menos assim: um grupo secreto dentro do Governo (conhecido como Majestic-12, ou Jason Society ou ainda Jason Scholars) concedeu aos Greys grandes faixas de terra no Sudoeste Americano, próximo da área de Four Corners, e nestas terras foram construídas grandes bases subterrâneas, conhecidas como DUMBs (Deep Underground Military Bases – ou seja, Bases Militares subterrâneas profundas). Destes locais, os Greys são capazes de abduzir seus escolhidos com muito mais facilidade e menos chance de serem observados, obtendo assim locais para a abdução mais perto das suas locações. Isto proporciona menos tempo disponível para a reação e também para a detecção do fato.

Tudo isto é conhecido como “Teoria da Troca de Tecnologia entre o Governo dos Estados Unidos e os Aliens” e é uma teoria muito popular, em vários níveis, entre muitos pesquisadores e outros, os quais acreditam que o governo está constantemente mentindo sobre o seu envolvimento com o fenômeno UFO, mantendo as informações secretas, ao mesmo tempo em que usa táticas de desinformação para fazer com que todas as testemunhas pareçam, no mínimo, tolas. A desinformação aparece em várias formas, desde a propaganda do governo, mentindo sobre atividades, ameaçando testemunhas, até as formas mais verbais de “pesquisadores” que tentam convencer aos outros que não existe um fenômeno UFO e nem algum tipo de vida extraterrestre.

Existem muitos documentos e testemunhas disponíveis atualmente que, direta ou indiretamente implicam o governo em uma conspiração atrás da outra; para citar apenas algumas, Roswell (1947) e o assassinato de John F. Kenneddy. Estes documentos tendem a indicar um “governo secreto”, que controla muito mais do que nós percebemos. Até onde sabemos o Congresso não foi profundamente infiltrado; talvez em virtude de serem eleitos pelo voto direto e ser possível, em caso de envolvimentos, serem retirados de seus cargos; também é possível que as várias agências governamentais possam favorecer certos candidatos para que estes se elejam, assim ganhando congressistas que favoreçam seus planos. As atividades do Congresso, todavia, não parecem suspeitas. Os governos dos Estados também estão na sua maior parte livres de profundas infiltrações, em virtude do fato de que este tal de “governo secreto” ser composto de um grupo muito pequeno, até mesmo para poder manter o seu sigilo. Acima dos governos estaduais não somente aumenta as chances de detecção como também aumenta o número de pessoas diretamente envolvidas e o proporcional número de pessoas envolvidas indiretamente; mas isto também causa problemas referentes à manutenção do governo.

A maioria das pessoas que tem acesso direto aos lideres deste aumentariam exponencialmente se o número de lideres aumentasse. Se isto ocorresse, aumentar-se-ia drasticamente a chance do conhecimento público acidental da sua existência como governo. Da forma como está, ou seja, um grupo pequeno, é mais fácil atingirem o desejado resultado final de que a população, como um todo, veja as testemunhas e aqueles que realizam pesquisas ufológicas, como a um bando de lunáticos. Um grupo de capacitados agentes de desinformação costuma manter a mente do público desviada destas matérias.

———————————————————————————————————————–

Seres de Luz:

Outra teoria muito popular abraçada por aqueles envolvidos na filosofia New Age, é a de que os Greys são na realidade a raça benevolente que eles afirmam ser, que estão aqui para guiar a humanidade para o próximo milênio com o entendimento espiritual mútuo, de forma a criar uma sociedade perfeita. Esta crença também entende que os Greys vêm de uma sociedade cujo todo genético tem se tornado demasiadamente intercruzado e que, portanto está se esgotando. É algo de muito parecido com o velho cenário de ficção científica no qual um Marte moribundo vem á Terra de forma a que possa sobreviver.

Esta teoria está muito simplificada, mais diretamente dentro de um processo mental, sustentado por vários grupos devotados à evolução espiritual e mental da humanidade. Os seguidores desta teoria dizem a mesma coisa que os Greys vem falando para eles e dão para nós as mesmas razões que os Greys lhe apresentaram. De acordo com estes grupos, os Greys estão tentando ajudar a humanidade a salvar a si mesma e desta forma salvar o planeta Terra, porque o planeta terra está morrendo. Eles falam de grandes tempestades, terremotos, inundações, erupções vulcânicas, poluição, fome e inanição que brevemente assolarão o planeta. Os Greys afirmam que sabem destas coisas porque como eles não são limitados por um tempo fluindo em uma única direção, eles podem se movimentar em vários tempos, e o fazem. Assim, nestas movimentações no tempo, ficaram sabendo de tudo o que aconteceria. Eles não podem evitar que estes fatos ocorram; eles só desejam evitar o máximo sofrimento possível. Enquanto aqui permanecerem, portanto, eles usariam um pouco de nossos DNA, porque o suprimento do deles tem sido drasticamente reduzido. A razão desta redução eles nunca informaram aos seus contatados.

———————————————————————————————————————–

Análise das Teorias:

Estas duas teorias tem variados seguidores e recursos próprios; ambas apresentam evidências que se auto sustentam enquanto rejeitam a teoria do outro grupo. O ponto de vista do autor é mais favorável à primeira teoria, em conseqüência de vários pontos chave das evidências. A maioria da evidência a favor da conspiração Grey-Governo vem de forças de dentro do governo, e da cuidadosa observação e análise das atividades governamentais nos últimos 50 anos. A crença em Greys benevolentes vem diretamente dos Greys, os quais implantaram nas mentes de seus abduzidos certas instruções e idéias a serem transmitidas para a sociedade. Usando os abduzidos como “gravadores virtuais”, os Greys afirmam que estão aqui para auxiliarem a humanidade a realizar o seu potencial, e para olhar pela humanidade. Os arquivos do governo, por outro lado, dizem que os Greys são acostumados a mentir, e que eles não podem ser acreditados. Estes dados vem dos poucos documentos aplicáveis para uso militar que o Ato para a Liberdade de Informação (FIA) conseguiu obter, bem como de informações de antigos e atuais empregados do governo que afirmam haver quebrado seus votos de silêncio e vindo a público dizer a verdade.
Se os Greys estão dizendo a verdade, então nós temos muito pouco com que nos preocupar, exceto com o nosso próprio governo, a as ocasionais abduções no meio da noite. Se eles estão mentindo, então estamos diante de um grande dilema: o povo da Terra está sendo manipulado sem o seu conhecimento no mínimo por duas forças: os Greys e pelo, no mínimo um dos maiores governos mundiais, governo dos USA.

———————————————————————————————————————–

Analise das Razões para Abduções:

Com base em vários documentos e relatos de informantes e abduzidos, nós podemos postular quem são os Greys. Alguns teorizam que os Greys são descendentes de antigos humanos vindos do futuro; outros afirmam que são uma forma de vida totalmente diferente, não relacionada com os seres humanos. Este documento tem a esperança de concluir as várias teorias, e eliminar aquelas hipóteses que contradizem tanto as evidências quanto os relatos.
Abduções e Clonagem:
Em primeiro lugar, deve ser estabelecido que os Greys são na realidade clones.
Esta não é uma teoria nova, simplesmente uma modificação de outras teorias Que tem circulado há algum tempo. Existem muitas razões para considerá-los clones, se levarmos em conta características comportamentais e aparência visual, deduzidos de relatos de abduzidos e outros informes relatados. Contudo, a mais intrigante evidência está nos próprios planos de abdução, e nas testemunhas de primeiro grau a respeito de “tanques” contendo partes de corpos humanos e alien em algum lugar dos desertos do Novo México.

Os Greys estão abduzindo homens e mulheres com o propósito de extrair esperma, óvulos e outras amostras de nossa série genética por razões desconhecidas. Parece haver uma resposta para o porquê eles agem assim, se dados relevantes são levados em consideração, como o leitor logo verá.

Os Grey devem ser clones, é a melhor evidência está na condução das abduções alguém pode extrapolar do Princípio da Incerteza de Heisenburg (o qual se refere a mecânica quântica e à incerteza da localização e momentum de um elétron em uma órbita) que a seqüência genética se quebra e começa a apresentar erros depois de várias gerações de contínua clonagem dos próprios clones. Isto é o que muitas pessoas acreditam estar acontecendo com os Greys. O resultado da contínua clonagem entre os clones, depois de algumas gerações, é muito parecido com o intercruzamento, aonde a incidência de erros no código aumenta; isto quer dizer que estão sendo criados clones que são incapazes de sobreviver; isto é, natimortos. Este fenômeno também é encontrado até mesmo nas nossas cópias de cassete: a cópia feita da cópia decresce em qualidade a cada cópia. Deve-se considerar o fato de que a cadeia de DNA humana é muito longa e contém muitos dados. Se os Greys tem um código genético similar, esta hipótese permanecerá válida. Humanos tem uma grande variação genética, e mutações aumentam de geração em geração. Entretanto, as mutações que são criadas não envolvem a função dos principais sistemas do corpo. A reprodução sexual é também um tampão para as mutações radicais que poderiam afetar o corpo inteiro de maneira drástica. Com clones não acontece isso; as mutações, embora pequenas individualmente, serão copiadas por uma geração após a outra, e como o número de mutações é estabelecido, há uma maior chance de ocorrer uma mutação fatal. A excessiva complexidade da molécula de DNA humana torna esta molécula excessivamente difícil de manter roteado cada bit do código genético, e assim os erros escapam as investigações.

Há um outro problema em toda esta situação: enquanto que os Greys parecem obter sucesso ao intercruzar o material genético deles com o dos terráqueos humanos, seu antigo conhecimento de verdadeiramente avançados conceitos de engenharia genética parecem estar se perdendo. Eles não estão conseguindo manipular o código genético deles, ou de nós humanos, além do necessário para misturar os dois tipos de moléculas replicadoras. Isto implica que eles ou estão de alguma forma perdendo o conhecimento, ou que nunca o tiveram tido. De qualquer maneira, parece que os Greys não tem muito controle sobre o código genético dos híbridos criados. Então, continuar clonando os clones cria um dilema que é fatal para esta espécie dependente da clonagem a fim de obter a sobrevivência. A sua maneira de multiplicação é também a maneira da extinção da espécie.

Todavia, pode ser possível, com as técnicas genéticas que os Greys parecem possuir infundir DNA viável ou outro material genético, apropriadamente modificado, dentro de suas próprias futuras gerações de clones, até mesmo criando híbridos e outros mais como os freqüentemente descritos pelos abduzidos. Por outro lado, muitos perguntam porque, se eles tem toda a tecnologia que dizem ter, porque então não criam os materiais genéticos que eles precisam para reparar o código genético deles, a partir deles mesmos, sem precisar recorrer às abduções humanas? A resposta é muito simples, e é uma simples questão de economia: é muito mais barato, rápido e mentalmente econômico “colher” o DNA necessário.

Outra possível explicação é a de que os Greys não tem um código genético deles mesmos, mas que o sistema é completamente automático, com ou sem um supervisor. Desta forma, a engenharia genética envolvida em combinar ambos tipos de códigos genéticos seria contida em algum tipo de computador e criaria assim um embrião híbrido originado de óvulo e esperma humanos aos quais se adicionaram material genético Grey apropriadamente modificado para ser compatível com o DNA humano.

Um método possível é o a seguir descrito: o óvulo é ligeiramente modificado, apenas para poder receber sem rejeitar o código genético Grey. Retira-se o DNA humano do espermatozóide e inclui-se material genético Grey. A seguir, combina-se óvulo e espermatozóide modificados e se o processo for bem sucedido, o ovo assim formado se desenvolverá e o embrião resultante iniciará o seu processo de divisão e crescimento. Este embrião pode ser “estocado” para posterior implante em uma humana fêmea.

———————————————————————————————————————–

Aparência Física:

Segundo informes de abduzidos e de alguns informantes do governo, os Greys apresentam as seguintes características físicas: os “doutores” e os líderes das abduções apresentam altura aproximada entre 1,32m e 1,46m e os trabalhadores entre 1m e 1,20m; a coloração da pele varia de cinza-claro a cinza-escuro e parece não ser porosa. A cabeça é proporcionalmente grande e apresenta inversão triangular no plano vertical. A porção superior da testa é alta e arredondada; os olhos são grandes, oblíquos e inclinados para cima em direção ao crânio. Braços e pernas muito magros (finos) e o pescoço é exageradamente fino para suportar o peso da cabeça. Não há genitália visível naqueles que parecem ser machos nem há volume pubiano visto sob as roupas; os Greys são estéreis, sem órgãos sexuais. Todavia, mesmo não tendo órgãos sexuais, os Greys não são neutros: parece que têm gêneros; os gêneros parecem ser completamente determinados pela mente, enquanto que os corpos são idênticos ou quase. Há diferenças entre machos e fêmeas na infra-estrutura social Grey. As fêmeas Grey são raramente vistas e são estéreis e incapazes de procriar. As fêmeas Grey são numericamente poucas e devem ser isoladas por alguma razão, talvez para evitar sua perda ou por serem repositórios genéticos.

———————————————————————————————————————–

Origem de Cetáceos:

Com base na evidência de sua aparência física, levantou-se a seguinte hipótese: Os Greys descendem de alguma espécie tipo golfinho ou cetáceo.
Aspectos Físicos e Similaridades:
A pele dos Grey é muito similar em cor e textura à dos golfinhos. Em Terra, os cetáceos desenvolvem pernas e braços, mas quando retornam para os oceanos estes braços e pernas evolvem para nadadeiras e cauda. A análise de Raios-X mostra claramente estes apêndices residuais nos golfinhos e baleias de nossos dias. É possível que os Greys tenham evoluído de maneira similar a dos golfinhos. Os Greys tem uma grande área arredondada na região da testa. Os golfinhos também. Os olhos dos Greys se parecem muito com os dos golfinhos, que são adaptados ao funcionamento em ambientes de luz reduzida.
Aspectos Comportamentais e Similaridades:
Os golfinhos usam capacidades de sonar para navegar e deter presas e inimigos. Este efeito de detenção é de particular interesse neste caso. Golfinhos podem emitir ultra-som muito poderosos e direcionados a partir de um órgão chamado “melon” localizado na seção anterior de suas testas. Estes ultra-som são utilizados para deter presas e inimigos, como o tubarão e a barracuda: esta emissão ultrassônica literalmente paralisa e desorienta os tubarões e as barracudas. Este ultra-som é dirigido diretamente para o alvo. A força do raio de ultra-som pode também ser alterada; por exemplo, quando o golfinho está caçando, a intensidade deste ultras som ocasiona a instantânea morte da presa. Autopsias de tubarões após o ataque de golfinhos revelam que os órgãos internos deste tubarão foram profundamente alterados. Este fenômeno é muito parecido com a técnica que os Greys empregam como meio de controle telepático sobre os abduzidos. Os abduzidos relatam que eles são paralisados pelo Greys e ficam mentalmente desorientados.

Deve-se também ressaltar que nas raras ocasiões em que os abduzidos ouvem sons verbais dos Greys, estes sons são descritos como alto-volume, algumas vezes com clicks de parada ou bips. É muito similar à vocalização dos golfinhos.

———————————————————————————————————————–

Origens dos Greys:

Como não se tem um real conhecimento da origem dos Greys, se um cetáceo evoluído ou uma sociedade clone escrava, outras idéias podem ser exploradas. Alguns poucos acreditam que os Greys sejam um tipo de vida de evolução comum que foi ulteriormente geneticamente auto manipulada ou manipulada por outras raças.

Cetáceos Evoluídos:

Seria uma evolução da raça Grey num processo natural de evolução a partir de uma forma de vida cetácea. Algo assim como o homem evoluir do primata.

Os “Senhores”:

Outra das teorias começa com uma forma de vida cetácea que evoluiu em outro planeta. Diferentemente dos cetáceos da Terra, os cetáceos deste planeta não retornaram à vida aquática, mas foram descobertos e a seguir alterados e clonados por outras espécies. Estas espécies que os clonaram assim o fizeram no intento de obter trabalho escravo. Arbitrariamente assumindo que tudo ocorreu um milhão de anos passados, as espécies mais evoluídas daquele tempo na Terra teriam sido os golfinhos e as baleias. É assim que é possível acreditar que em outros planetas teria acontecido da mesma forma. Depois de um tempo, os Greys aparentemente se rebelaram e estavam aptos a usar a tecnologia de seus Senhores, mas desde que eles foram criados para serem simplesmente operacionais a própria tecnologia operacional ficou inutilizada.

———————————————————————————————————————–

Conclusões:

As conclusões finais deduzem que os Greys eram artificialmente desenvolvidos ou por pessoas ou por seres desconhecidos, ou por eles mesmos, e que os Greys são provenientes de uma forma de vida evoluída de algum tipo de cetáceo de um outro planeta. Em virtude do processo reprodutivo por clonagem, sua seqüência genética se degradou após cada clonagem de clones, e este é o motivo que leva os Greys a abduzirem humanos: a busca para reparar o dano de seu próprio DNA e também para adicionar novas seqüências genéticas as suas próprias.

VICENTE FERREIRA LIMA

Matérias relacionadas:
NAVE PLASMADA
ABDUÇÃO – A CARTA DE JOHN LEAR
ABDUÇÃO – DESCORTINANDO O DESCONHECIDO
OS SERES – DIMENSIONAIS
REALIDADE MULTIDIMENSIONAL
SITUAÇÕES QUE OCORRERÃO


                                             Veja os Vídeos Abaixo:


                                               Fonte:Nuevo Orden Mundial


                                                 Fonte:FakeProphetTV

Um comentário:

  1. Muito boa esta matéria! Bem esclarecedora...

    ResponderExcluir