UFOS ONLINE - Todos os dias notícias sobre UFOs, OVNIs e Extraterrestres UFOS ONLINE: Mortes Misteriosas, Encontros Com OVNIs E Civilização Alienígena Subterrânea Na Antártida

1b

2

1

sábado, 25 de junho de 2022

Mortes Misteriosas, Encontros Com OVNIs E Civilização Alienígena Subterrânea Na Antártida

Durante a Segunda Guerra Mundial a Antártida se tornou o lugar mais agradável para os nazistas. Não se sabe o que eles procuravam em suas extensões geladas, mas quando os americanos souberam disso organizaram uma expedição à Antártida enviando uma enorme frota para lá. O programa foi chamado de “Operação Highjump”, que incluiu dez navios de guerra, dois quebra-gelos e o submarino SS-408 Sennet. Um total de 4.700 pessoas participaram da expedição cujo objetivo ainda é inexplicável pelos militares norte-americanos.

Em 1947 os resultados assustadores da expedição americana foram divulgados pelo jornalista Lee van Atta funcionário do jornal chileno El Mercurio em Santiago. O artigo explicava por que o almirante Richard E. Byrd abortou a expedição.
 
[Tradução] “O Almirante explicou que não estava tentando assustar ninguém mas a cruel realidade é que em caso de uma nova guerra os Estados Unidos poderiam ser atacados por aviões voando sobre um ou ambos os polos. Esta declaração foi feita como parte de uma recapitulação de sua própria experiência polar em entrevista exclusiva ao International News Services. 

Falando sobre a expedição recém-concluída Byrd diz que o resultado mais importante de suas observações e descobertas é o efeito potencial que elas têm em relação à segurança dos Estados Unidos. A fantástica velocidade com que o mundo está encolhendo – lembrou o almirante – é uma das lições mais importantes aprendidas durante sua recente exploração na Antártida.

Fonte: história estranha.net

Misticismo da Antártida
O continente do sul sempre foi pernicioso para o homem. Em 1912 a expedição de Robert Scott desapareceu na neve e um de seus membros chamado Lawrence Oates simplesmente “saiu noite adentro” da barraca, para nunca mais voltar. Segundo alguns relatos havia outro mistério nessa expedição: um dia, quando o povo de Scott tinha certeza de que morreria de fome a comida misteriosamente apareceu perto da barraca à noite: carne enlatada e damascos congelados. Isso permitiu que Scott e seu povo permanecessem vivos por um pouco mais, mas não os salvou da morte.
 
Em 1914 o navio de pesquisa científica australiano, SY Endeavour, desapareceu na costa da Ilha Macquarie carregando uma tripulação e 21 invernantes australianos. De 1957 a 1961 três aviões americanos caíram na Antártida matando 12 pessoas. Em 1965 o geofísico americano Karl Disch desapareceu e três ingleses desapareceram na estação de Holly Bay. Em 1966 um avião americano caiu matando mais seis pessoas.

Expedição Antártica de Scott

Em 1959 uma expedição soviética baseada na estação polar Mirny na Antártida enviou um grupo de oito pesquisadores para as profundezas do continente desconhecido, e o objetivo do grupo era alcançar o polo magnético sul. Apenas três pessoas retornaram do grupo despachado. Segundo a versão oficial a causa da tragédia foram fortes geadas e uma tempestade, além de uma falha no motor do veículo.

Mais tarde o explorador polar soviético Yuri Korshunov em conversa com um repórter explicou o que havia acontecido com a expedição à estação polar. Korshunov foi um desses participantes que retornaram de uma viagem ao polo magnético.

De acordo com o explorador polar o grupo foi atacado por objetos voadores luminosos semelhantes a discos e uma tentativa de fotografar um fenômeno anômalo terminou mal pois suas câmeras foram destruídas por um feixe enviado de um objeto voador. Aqueles que tentaram repelir o ataque usando seus rifles de caça também foram atingidos pelos raios daquele objeto e morreram. O repórter não teve tempo de publicar os materiais coletados, pois a morte repentina de Yuri Korshunov impediu isso.

Civilização subterrânea
Em 1970 a Administração do Serviço de Ciência Ambiental dos Estados Unidos (ESSA) publicou imagens de satélite do Polo Norte, onde uma foto mostrava um buraco arredondado perfeito sobre o Ártico. Isso fez com que os teóricos da conspiração acreditassem na existência de civilizações subterrâneas. O mundo subterrâneo às vezes é associado a “Agartha”.

O almirante Richard E. Byrd supostamente escreveu sobre seu encontro com uma civilização perdida durante a expedição aos polos norte e sul. De acordo com sua entrada secreta ele conheceu a antiga raça no subsolo e testemunhou uma enorme base com animais e plantas anteriormente considerados extintos. Os animais que ele viu incluíam criaturas parecidas com mamutes.

Gaia escreveu : “O avião de Byrd foi comandado no ar e pousou para ele por pessoas no centro da Terra que interceptaram seu avião com aeronaves em forma de disco. Ao desembarcar ele foi recebido por emissários de uma civilização que muitos supõem ser a mítica Agartha. Esses supostos Agarthans expressaram sua preocupação com o uso de bombas atômicas pela humanidade durante a Segunda Guerra Mundial e empregaram Byrd como seu embaixador para retornar ao governo dos EUA e transmitir seu sentimento”.

Imagens de satélite ESSA-7 mostram um buraco gigante no Polo Norte

Ele observou que foi ordenado a permanecer em silêncio sobre o que havia testemunhado durante a missão no Ártico pelo governo. O almirante Byrd escreveu em seu diário em 11 de março de 1947:

“Acabei de participar de uma reunião de equipe no Pentágono. Afirmei plenamente minha descoberta e a mensagem do Mestre. Tudo está devidamente registrado. O presidente foi avisado. Agora estou detido por várias horas (seis horas, trinta e nove minutos, para ser exato). Sou entrevistado atentamente pelas Forças de Segurança Superior e uma equipe médica. Foi uma provação!!!! Estou sob estrito controle através das disposições de Segurança Nacional dos Estados Unidos da América. TENHO OBRIGADO A FICAR SILENCIOSO EM RELAÇÃO A TUDO QUE APRENDI, EM NOME DA HUMANIDADE!!! Incrível! Lembro-me de que sou um militar e devo obedecer às ordens.”

Há alguma menção ao mundo subterrâneo em várias culturas antigas. Para os antigos gregos é um lugar escuro cheio de almas dos mortos. No judaísmo é conhecido como Sheol. Além disso os antigos teóricos alienígenas têm uma forte crença de que a região do Himalaia no sudoeste do Tibete poderia ter uma entrada secreta para uma cidade mítica subterrânea conhecida como Shambhala. 

Ajude o blog a crescer, DOAÇÕES PIX ajude com qualquer Valor: Email do PIX: rrroehe@gmail.com

Mais um post by: UFOS ONLINE

Nenhum comentário:

Postar um comentário