1b

Bolivia TRINIDAD catalunia Angola portorico dominica Chile México India Israel malasia noruega Australia Mozambique colombia Equador Camboya Bulgaria Romenia Costa Guatemala Polonia Lanka Suiza Vietnam Panama Finlandia Belgica Tailandia Bhutan San Domingo Peru

domingo, 6 de setembro de 2015

Os 4 Experimentos Científicos Mais Assustadores de Todos os Tempos

A ciência é incrível, mas pode envolver algumas coisas muito estranhas e assustadoras, nos fazendo pensar até onde o lado sombrio da natureza humana pode chegar. Conheça alguns experimentos científicos que simplesmente foram longe demais, mas nos fazem refletir sobre o nosso comportamento

1 – Cães zumbis

Não assista esse vídeo se for sensível ao seu conteúdo.



Na década de 1940, em plena Segunda Guerra Mundial, pesquisadores soviéticos divulgaram um vídeo de cães com cabeças decepadas que foram mantidos vivos por horas. Eles eram capazes de balançar as orelhas em respostas a sons e até mesmo lamber suas bocas. Eles foram mantidos vivos graças a um sistema de circulação de sangue artificial.

Por pior que possa parecer, em 2005, cientistas retomaram partes desse experimento criando uma matilha de cães zumbis. Eles “mataram” os animais drenando todo seu sangue e, em seguida, substituíram por soro fisiológico com oxigênio e açúcar.

Três horas depois, os pesquisadores conseguiram ressuscitar os animais através de uma transfusão de sangue e choque elétrico. Embora alguns poucos cães tenham tido danos permanentes, grande parte deles não apresentava nenhum sinal de desgaste após a experiência macabra.

Segundo os cientistas, o estudo um dia fazer com que pessoas que sofram grandes hemorragias sejam revividas com o tratamento.

2 – Controle mental 

Nos anos 1950, a Agência de Inteligência Norte-Americana (CIA) lançou um programa secreto chamado MKULTRA, que visava um método através de drogas e outras técnicas para alcançar o controle mental.


Durante mais de 20 anos, a agência criou alucinógenos, drogas de  privação de sono e técnicas de choque elétrico para alcançar uma técnica de lavagem cerebral perfeita. Ao todo, mais de 150 pesquisas foram feitas como parte do projeto.

Em uma delas, cientistas testaram efeitos do LSD oferencendo a substância para clientes não conscientes em diversas cidades dos EUA. Outras vezes, eles fizeram com que viciados em heroína tomassem o alucinógeno.

Tudo isso veio à tona em 1973, quando o diretor da CIA Richard Helms ordenou a destruição de todos os documentos do MKULTRA. Sabemos de poucos detalhes do projeto porque parte dos documentos não foram destruídos, e vieram à mídia no ano de 1977, quando mais de 20 mil páginas do programa foram reveladas.

3 – Enfermeiras da morte


Esse foi um estudo psicológico social assustador realizado por Charles Höfling em 1966. A pesquisa relevou como é fácil fazer com que as pessoas façam o que você quer, não importa qual seja o seu pedido – basta pedir com autoridade.

No estudo, um médico desconhecido ligava para enfermeiras reais que estavam trabalhando durante a noite em um hospital, e pedia-lhes para administrar 2 vezes a dose máxima de uma droga não aprovada para um paciente. As enfermeiras não sabiam, mas a droga era na verdade uma pílula de açúcar, e o médico não era real.

21 das 22 enfermeiras deram a pílula aos pacientes, isto é, todos elas sabiam que a medicação causaria uma overdose fatal nas pessoas, mas mesmo assim o fizeram, violando as regras do hospital que impediam que os funcionários recebessem ordens por telefone.

O estudo revelou o quanto uma figura de autoridade é capaz de apagar os julgamentos éticos das pessoas.

4 – Bombas de morcegos


No auge da 2ª Guerra, pesquisadores dos EUA desenvolveram um sistema para a Marinha que consistia em treinar morcegos para atuarem como bombardeiros contra japoneses.

No projeto que explorava a “ecolocalização” dos animais , eles amarraram cintas com explosivos e os treinaram a encontrar abrigos japoneses em celeiros e sótãos, os explodindo inteiramente, não importa quem estivesse dentro.

O projeto foi abandonado em 1943, período em que os EUA tinha feito considerável progresso no desenvolvimento das bombas atômicas, que eram muito mais mortais. [LiveScience]
Mais um post by: UFOS ONLINE

Nenhum comentário:

Postar um comentário