b

EnglishFrenchGermanSpainItalianDutchRussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified

1

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Uma guerra naval contra extraterrestres na Antártida, Notícia 29 de Outubro 2012

Navios de guerra dos EUA e China se preparam para invasão extraterrestre? , surgem novas versões que afirmam a existência de um conflito em curso entre forças navais terrestres e alienígenas.
 A luta estaria ocorrendo em segredo, com muito hermetismo e num cenário inimaginável.
O ex-contratista do exército americano e cientista John Kettler teria feito uma afirmação polêmica sobre uma crescente guerra de OVNIS (UFO) que estaria ocorrendo na Antártida. O anúncio foi publicado em 26 de outubro passado pelo “Serviço de notícias do Instituto de Exopolítica” (Exopolitics Institute News Service).

Em seu próprio site chamado “John Kettler investiga ”, publicou numerosos artigos sobre a luta da Marinha dos EUA contra extraterrestres hostis que estão submergidos no Pacífico. “A guerra de OVNIs continua se expandindo, com fortes ações no Oceano Antártico segundo fontes altamente sensíveis. Dois submarinos chineses da Armada do Exército de Libertação do Povo, foram impactados juntos, resultando lesões na tripulação, mas não mortos”, escreveu Kettler.
O informe no site www.exopoliticsinstitute.org de John Kettler afirmou também que “20 Ovnis, viajando a 25.000 milhas por hora, deixaram o Oceano Antártico em grupo e voaram a Guadalajara, México.
 Outro grupo de 15, voando na mesma velocidade, foi para a Argentina”.
No artigo  que escreveu, John Kettler também fez outras afirmações audaciosas sobre as guerras de OVNIS: “A guerra contra os OVNIS se espalhou em todo o Oceano Pacífico!”.
O artigo estabelecia que: ”A guerra do Pacífico se converteu agora numa guerra de uma coalizão de cinco países do eixo do Pacífico, baseado em fontes supersensíveis. As forças navais envolvidas incluem a Armada dos Estados Unidos (EUA), PLAN (Armada Exército Popular de Libertação Chinês), JMSDF (Força marítima de Autodefesa Japonesa), ROKN (Marinha da República da Coreia do Sul) e ROCN (Armada da República da China/Taiwan).
No total, ao redor de 200 barcos, incluindo dois grupos de batalha de porta-aviões estadunidenses, muitos elementos de combate de superfície adicionais (fragatas e cruzeiros), numerosos submarinos e navios de abastecimento para manter todos os navios de guerra provisionados, as tripulações alimentadas e a provisão de vários elementos. A guerra contra os OVNIS é um tipo sem precedentes de guerra da coalizão com todas as dores de cabeça e condimentos políticos envolvidos” afirmava John Kettler.
Porém, nem todo o mundo acredita no que disse John Kettler.
Segundo o Serviço de notícias do Instituto de Exopolítica: “Existem boas razões para concluir que as afirmações de Kettler sejam parte de uma operação de guerra psicológica que pode estar relacionada com o planejamento de uma falsa bandeira para um evento de contato extraterrestre.”
Numa sondagem realizada pelo site Current.com, 29% acredita que a notícia informada é somente “bobagens”, enquanto que 25% acredita que a história era um “fato concreto”. Por outro lado, 25% acha a história como uma “possibilidade”, enquanto que 13% escolheu a categoría de “lixo” e 0% a colocou na categoria de notícias “militares”.
Fontes: ibtimes
 ovnisultimahora2

 UFOS - Base alienígena na Antártida
                     Veja este Vídeo Impressionante:                                            
                                                                                        


                                          Fonte:

Um comentário:

  1. Os homens loucos não sabem o que fazem e julgam que têm poder suficiente para declarar uma Guerra aqui na Terra contra os Intra e Extraterrestes que por aqui andam há milhares de anos e os poderosos decidiram agora começar a expulsar considerando-os 'hostis' quando na verdade os homens deste planeta é que o são e pretendem um Confronto que não vencerão. Os Seres Alienígenas, estão evitando isso até onde podem e por isso se deslocam apenas mudando de posição, mas virá o momento em que terão de agir sabendo que vão ter de cumprir uma certa Missão para o bem da civilização.

    ResponderExcluir