1b

Bolivia TRINIDAD catalunia Angola portorico dominica Chile México India Israel malasia noruega Australia Mozambique colombia Equador Camboya Bulgaria Romenia Costa Guatemala Polonia Lanka Suiza Vietnam Panama Finlandia Belgica Tailandia Bhutan San Domingo Peru

domingo, 26 de maio de 2013

Estudo Prevê Empreendimentos Comerciais na Lua em 2020 !!!

Empresas demonstraram empolgação e interesse em explorar a Lua, revela estudo 
(Foto: Charlie Riedel/AP)

Pesquisa encomendada pela Nasa mostra interesse de várias empresas.
Agência planeja missão tripulada a asteroide em 2025 e a Marte em 2035.
Pesquisadores de várias empresas podem estar vivendo na Lua quando astronautas da agência espacial americana (Nasa) partirem para visitar um asteroide na década de 2020, aponta um novo estudo sobre futuras missões espaciais tripuladas.


A pesquisa feita pela empresa de tecnologia espacial Bigelow Aerospace foi encomendada pela Nasa e mostra "bastante empolgação e interesse de várias empresas" nesses empreendimentos, disse Robert Bigelow, fundador e presidente da companhia, que tem sede em Las Vegas.
Para fazer o estudo da Nasa, a Bigelow Aerospace analisou ​​cerca de 20 empresas, agências espaciais estrangeiras e organizações de pesquisa.
A gama de projetos vai desde pesquisas farmacêuticas na órbita da Terra até missões na superfície da Lua, informou Bigelow em teleconferência na quinta-feira (23), citando um esboço do estudo, que será lançado dentro de algumas semanas.
A Nasa também pretende continuar o programa da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), com visitas de astronautas a um asteroide em 2025, e a Marte cerca de uma década mais tarde.
O orçamento proposto pelo presidente dos EUA, Barack Obama, para o ano fiscal que começa em 1º de outubro é de US$ 105 milhões (R$ 215 milhões) para a Nasa começar a trabalhar na missão de encontrar um pequeno asteroide e reposicioná-lo ao redor da Lua, na intenção de uma futura visita de astronautas.
Mas empresas privadas, como a Bigelow Aerospace, têm mais interesse na própria Lua, disse Bigelow a repórteres durante a teleconferência. O fundador da empresa também não fez segredo sobre sua ambição de adquirir, alugar e operar habitats espaciais infláveis na órbita da Terra e na Lua.
O chefe de operações espaciais da Nasa, William Gerstenmaier, revelou na mesma conferência que "é importante saber que há algum interesse em atividades na Lua e na superfície lunar".
"Podemos tirar proveito do que o setor privado está fazendo" em áreas como transporte espacial, sistemas de suporte à vida e outras tecnologias necessárias para uma viagem além da órbita da ISS, a 400 km, acrescentou.
Fonte:http://g1.globo.com 

                  Lua 2014 - Empresa oferece pacote turístico
                          para Lua por R$ 300 milhões

Empresa oferece pacote turístico para Lua por R$ 300 milhões
Dono explica que módulos deixarão a Terra a bordo de foguetes, como os que levaram o homem à Lua pela primeira vez em 1969. Uma vez na órbita da Terra, viajantes serão transferidos para cápsulas maiores.
Uma empresa multinacional está oferecendo um pacote turístico criado especialmente para milionários, uma volta ao redor da Lua.
Todos em uma empresa vivem no mundo da Lua. Ela é a primeira privada a entrar na corrida espacial com a missão de transportar turistas até a órbita lunar. A sede fica em um antigo aeroporto militar da Ilha de Man, no Mar da Irlanda. As naves, equipamentos russos de segunda-mão, da era soviética, estão sendo modernizadas.


O dono da empresa explica que os módulos deixarão a Terra a bordo de foguetes, como os que levaram o homem à Lua pela primeira vez em 1969.

16.Jul.1969 - Apollo 11 é lançada com destino à Lua

São, na verdade, três passageiros de cada vez. Então tem que imaginar que um está na nave, ao lado de outro e mais outro. Ou seja, não dá para se movimentar. Durante os três dias de viagem da Terra até a estação espacial, o passageiro tem que ficar deitado. Não dá para sair.
Uma vez na órbita da Terra, os viajantes serão transferidos para cápsulas maiores, onde terão um pouco mais de conforto para a segunda etapa da aventura, em direção à Lua.


As cápsulas tem 90 metros cúbicos de área útil. Isso dá mais ou menos o tamanho de um pequeno apartamento de dois quartos, sala , cozinha e banheiro. Na prática é bem apertadinho. Dentro de três anos, segundo a empresa responsável pelo projeto, duas cápsulas já estarão no espaço, prontas para receber seis passageiros de cada vez.


Agora, para fazer essa viagem que pode durar até cinco meses, cada turista espacial terá que desembolsar o equivalente a R$ 300 milhões.
Um ex-astronauta russo explica que a empresa desenvolveu motores movidos basicamente a eletricidade. E a energia será solar.
A ideia não é pousar na Lua. Apenas sobrevoá-la umas 20 ou 30 vezes. Os passageiros voltarão à Terra nos pequenos módulos.
Loucura, excesso de imaginação, sonho impossível? Quem viu o primeiro passo na Lua há mais de quatro décadas sabe que o céu não é limite para o homem.
Crédito: G1/Marcos Losekann da Ilha de Man

                                              Veja o Vídeo Abaixo:


                                            Fonte:w1TenMinutes

Um comentário:

  1. esses americanos heim!, estão querendo vender até a lua? isso já é demais !!!!

    ResponderExcluir