1b

Bolivia TRINIDAD catalunia Angola portorico dominica Chile México India Israel malasia noruega Australia Mozambique colombia Equador Camboya Bulgaria Romenia Costa Guatemala Polonia Lanka Suiza Vietnam Panama Finlandia Belgica Tailandia Bhutan San Domingo Peru

domingo, 11 de setembro de 2016

Silenciado o Verdadeiro Propósito da Missão OSIRIS REX

Por que a NASA gastou US $ 800 milhões para ir a um asteroide ? O que estaria por trás dessa missão? Uma pesquisa espacial realizada pelos EUA foi liberada ser lançada nesta quinta-feira (8), para coletar e trazer de volta amostras de um asteroide, na esperança de aprender mais sobre as origens da vida na Terra e talvez em outros lugares do sistema solar, disse a Nasa nesta terça-feira.
O foguete Atlas 5, da United Launch Alliance, está com o lançamento agendado na Estação da Força Aérea dos EUA em Cabo Canaveral, na Flórida, para enviar o robô explorador Osiris-Rex em uma missão de sete anos.

Risco de colisão?
O Osiris-Rex se dirigirá para o asteroide de 500 metros de extensão chamado Bennu, que circula o sol quase na mesma órbita que a Terra. Cientistas estimam que haja uma chance em 800 de que o Bennu possa atingir a Terra daqui a 166 anos.

Chegada em 2018
O Osiris-Rex deve chegar a Bennu em agosto de 2018 e começar um estudo de dois anos sobre suas características físicas e composição química. A nave movida a força solar irá então para a superfície de Bennu e estender um braço robótico para coletar pelo menos 60 gramas do que os cientistas esperam que seja um material rico em carbono.
"Vamos ao asteróide Bennu porque é uma cápsula do tempo para os estágios iniciais da formação do sistema solar, quando nosso sistema planetário estava disseminado como um turbilhão de poeira ao redor da nossa protoestrela", disse o pesquisador-chefe Dante Lauretta, da Universidade do Arizona, a jornalistas.
A missão deve chegar de volta à Terra com a amostra em 2023.
Mais um post by: UFOS ONLINE

                                                  Veja o Vídeo Abaixo:

                                             Fonte:Atraviesa lo desconocido

Nenhum comentário:

Postar um comentário