1b

Bolivia TRINIDAD catalunia Angola portorico dominica Chile México India Israel malasia noruega Australia Mozambique colombia Equador Camboya Bulgaria Romenia Costa Guatemala Polonia Lanka Suiza Vietnam Panama Finlandia Belgica Tailandia Bhutan San Domingo Peru

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Por que Alienígenas viriam à Terra?

Fran De Aquino 
A estrela mais próxima da Terra é a Alfa de Centauro que fica a uma distância de 
4 anos-luz(aproximadamente 37.8 trilhões de quilômetros). 
Assim, uma espaçonave viajando de Alfa de Centauro para a Terra, com uma velocidade próxima da velocidade da luz, levaria cerca de 4 anos para chegar aqui. 
Contudo, o risco de destruição da espaçonave durante essa viagem seria muito grande porque, com essa velocidade, um simples impacto com um meteorito (centenas deles poderiam se chocar com a espaçonave em pouco tempo) seria equivalente a uma explosão de uma bomba atômica. Mas, se a espaçonave viajasse com uma velocidade 0.1% da velocidade da luz (300 km/s) o efeito do choque com meteoritos poderia ser suportável, caso a massa dos meteoritos não excedesse a alguns gramas.
Porem, o tempo de viagem neste caso seria aumentado para 4000 anos.
Ora, quem estaria disposto a passar 4000 anos congelado, dentro de uma espaçonave que a qualquer momento poderia explodir ao se chocar com um meteorito maior, simplesmente para chegar a um planeta desconhecido e inóspito, tendo depois que levar mais 4000 congelado para retornar ao seu planeta de origem?
Obviamente ninguém, em sã consciência aceitaria isso.
Desse modo, podemos concluir que alienígenas vivendo na região da Alfa de Centauro jamais se arriscariam numa viagem desse tipo ao nosso planeta. Imaginem então, se os alienígenas estiverem mais distantes ainda (por exemplo, fora da nossa galáxia). 
Podemos concluir, portanto, que viagens de longas distancias no Universo (maiores que 1 milésimo de um ano luz) não podem ser feitas em espaçonaves convencionais, porque viajando com velocidades próximas da velocidade da luz elas não resistiriam ao choque com meteoritos no espaço interestelar, e com velocidades muito menores que a da luz a viagens seriam extremamente demoradas. 
Um novo conceito de espaçonave e vôo aeroespacial surgiu recentemente, com o advento da teoria Relativística da Gravidade Quântica [1]. Este novo tipo de espaçonave, denominada de Espaçonave Gravitacional [2], funciona basicamente a partir do controle da massa gravitacional da espaçonave, e da gravidade local.
Foi mostrado que a massa gravitacional da espaçonave pode ser reduzida para valores bem pequenos, e até mesmo tornar-se fortemente negativa. 
Um aspecto altamente relevante é que, quando a massa gravitacional da espaçonave é reduzida para a faixa: 
 a (onde é a massa inercial da espaçonave) ela efetua uma transição para o espaço-tempo imaginário deixando, portanto, de interagir com nosso Universo. 
Nestas condições, ela não pode ser atingida por qualquer corpo que esteja em sua trajetória e obviamente, deve também deixar de ser detectada pelo radar. 
1590 Mi + . 1590 Mi− . Mi
Outro aspecto interessante é que no espaço-tempo imaginário a velocidade máxima de propagação das interações é infinita, e não limitada à velocidade da luz como no espaço-tempo real. Isto significa que o espaço-tempo imaginário é Euclidiano (plano).
 Lá não valem as transformações de Lorentz e, portanto, a espaçonave não fica sujeita aos efeitos de relativísticos. 
Isto significa que, a Espaçonave Gravitacional pode voar com velocidades muito maiores que a velocidade da luz. 
Desse modo, ao iniciar uma viagem, a Espaçonave Gravitacional reduz sua massa gravitacional para a faixa critica citada anteriormente, efetuando a transição para o espaço-tempo imaginário, onde pode viajar com velocidades muito maiores que a da luz, sem se chocar com qualquer corpo do Universo que esteja em sua trajetória. 
A velocidade da luz no espaço é como sabemos, cerca de 300.000 km/s. As velocidades dos aviões mais rápidos da atualidade não atingem 2 km/s e os foguetes não ultrapassam 20 km/s. Isto dá uma idéia de quanto nossas espaçonaves são lentas. 
A existência de alienígenas na região de Alfa de Centauro é, obviamente, uma hipótese improvável. 
Com a Espaçonave Gravitacional é então possível viajar rapidamente para qualquer ponto do Universo não importando a que distancia ele esteja. Em adição, a capacidade de realizar rápidas transições para o espaço-tempo imaginário torna a Espaçonave Gravitacional altamente furtiva, incapaz de ser dectada por qualquer radar, e muito difícil de ser atingida por projeteis, mísseis, etc. 
Quando a massa gravitacional da espaçonave é reduzida, reduzem-se também os efeitos inerciais sobre ela. Isto significa que uma Espaçonave Gravitacional com massa gravitacional muito reduzida pode realizar curvas bem fechadas com enormes velocidades sem que seus tripulantes sejam esmagados pela forças inerciais. 
 Assim, se alienígenas nos visitam, eles devem ter espaçonaves desse tipo, bastante diferente do tipo convencional atualmente em uso na Terra.
A superioridade não se restringe apenas à espaçonave.
O controle da massa gravitacional leva a tecnologias muito superiores as nossas como, por exemplo: Armas gravitacionais portáteis capazes de destruir com ondas de choque qualquer estrutura conhecida [3]; Conversores de energia gravitacional capazes de converter energia gravitacional diretamente em energia elétrica, em qualquer quantidade e em qualquer região do Universo [4]; Sistemas de Comunicação Interestelar Instantânea [5] Sintetizadores atômicos capazes de transmutar elementos químicos [6]; Maquinas que podem transformar metais em supercondutores [7]; Sistemas para reversão quântica da energia da alma [8] capazes de curar imediatamente qualquer ferimento ou doença; e muitas outros dispositivos inimagináveis no nosso mundo atual. 
Assim, por que Alienígenas viriam à Terra? Um planeta atrasado cientifica e moralmente, e também muito perigoso. 
Não é preciso ter muito discernimento para perceber que a Terra é um planeta primitivo. 
Vive aqui uma humanidade ainda no início da escalada evolutiva.
Basta ver as guerras sucessivas que aqui ocorrem há séculos.
Nações invadem outras com o objetivo de dominar, saquear, destruir, etc.
Os países mais poderosos trapaceiam constantemente na tentativa de oprimir os mais fracos.
A maioria dos políticos empenha-se em enriquecer as custas do dinheiro público, fazem todo tipo de trapaça em benefício próprio e dos grupos que representam, assim neste planeta a Política torna-se simplesmente a arte de enganar o povo. O povo sofre sem receber de volta os benefícios que deveriam advir dos pesados impostos que paga. Grande parte da arrecadação tributária é destinada à manutenção dos governos corruptos que muitas vezes o próprio povo reelege após ser perversamente enganado por campanhas eleitorais idealizadas deliberadamente para enganar e seduzir o eleitor.
Por outro lado, os grandes conglomerados financeiros, sempre ávidos por lucro, buscam investir em países onde impera a corrupção, injetando grandes quantias de dinheiro a juros extorsivos que a população irá pagar com grande sacrifício. 
 A verdade simples do amor fraterno é ignorada. Por outro lado, a maioria dos cidadões ainda não compreendeu que a saúde das partes estabelece a saúde do todo e que é preciso primeiro ajustar a conduta individual, fortificar sua vontade, o seu caráter, para, depois ter direito a um governo à sua altura. 
 A Natureza aqui é cruel,... sobrevive o mais forte, muitas vezes destruindo os mais fracos. 
Mas ela está em perfeita harmonia com o nível evolutivo médio dos que aqui vivem, porque as consciências, tendem a se agruparem por afinidade mútua. Assim do mesmo modo como células com alto grau de afinidade mútua se agrupam para formarem os tecidos e órgãos, também o ecossistema de cada planeta resulta do agrupamento de partes afins.
Desse modo, a ferocidade encontrada no comportamento da maioria dos humanos terrestres reflete apenas a natureza feroz do planeta. Por isso, não é de se estranhar a existência de tantos microrganismos atogênicos neste mundo.
É neste ambiente que a humanidade terrestre exerce sua soberania. 
Como poderia então a terrível existência no planeta Terra ser classificada além do início de uma escala evolutiva? 
 Neste contexto, persiste a questão: Por que Alienígenas muito mais evoluídos cientificamente viriam à Terra? Para garimparem minerais preciosos? Certamente que não, visto que eles podem sintetizar em laboratório, na quantidade que quiserem conforme já vimos. Para levarem vegetais do nosso planeta para replantar no planeta deles? É possível.
Os europeus não fizeram algo semelhante na época dos grandes descobrimentos? 
É sabido que se o homem encontrar criaturas inteligentes em outros planetas, pode até ser que elas tenham o mesmo grau de adiantamento tecnológico que o nosso, mas também podem estar menos ou mais adiantados que nós.
Não é necessário acrescentar que, se elas chegaram primeiro ao nosso planeta, terão que ser mais adiantados tecnologicamente. 
Se ao longo de toda a história da Humanidade nunca houvessem sido relatados observações de UFOs, então teríamos talvez o privilégio de sermos os mais tecnologicamente adiantados em todo o Universo.
A outra possibilidade, menos honrosa, é que a Terra e seus habitantes fossem tão insignificantes para o resto do Universo que ninguém teria se dignado a visitar-nos.
Porém, enquanto a primeira possibilidade nos levaria certamente a incorrer no erro corriqueiro do antropocentrismo a segunda possibilidade tende a rebaixar exageradamente o papel dos terráqueos no Universo.
Principalmente porque não faz jus ao desenvolvimento tecnológico que conseguimos adquirir através do sacrifício de diversas gerações de cientistas. 
No entanto, o que realmente tem sido verificado são as diversas e freqüentes aparições de UFOs em nosso planeta, numa indicação clara de que não somos os mais adiantados tecnologicamente.
Estes aparelhos fantásticos nos levam a crer que outros seres no Universo já dominaram a gravidade e fazem uso desse conhecimento para construir espaçonaves, que denominamos de UFOs. 
Devemos encarar seriamente esta possibilidade visto que ela traz consigo a indicação de que, assim como ocorreu para nós, o desenvolvimento tecnológico alcançado por outros seres de outros planetas, converge para o domínio da gravidade.
No final, sem interferência mútua, muitos alcançarão este ponto de convergência. 
Se estivermos certos, eis aí o livre arbítrio sendo expresso não apenas ao nível do nosso pequeno planeta, mas de forma universal. 
Respeito ao livre arbítrio.
Esta deve ser então a nossa postura com relação às outras civilizações que ainda não conseguiram se libertar da gravidade. Jamais poderemos usar essa superioridade tecnológica para influir nos seus desenvolvimentos individuais sob pena de estarmos violando o livre arbítrio. Podemos, no entanto chamar a atenção destes seres para as Espaçonaves Gravitacionais, por meio de rápidas aparições nos respectivos planetas. 
Não seria este o motivo pelo qual Alienígenas muito mais evoluídos cientificamente viriam à Terra? Exatamente quando nossa Ciência já está apta para compreendê-los? 

Referencias 
[1] De Aquino, F. (2010) Mathematical Foundations of 
 the Relativistic Theory of Quantum Gravity, Pacific 
 Journal of Science and Technology, 11 (1), pp. 173- 
 232. http://arxiv.org/abs/physics/0212033 
[2] De Aquino, F. (1998) Electric Spacecraft Journal, 27, 
 pp.6-13. http://arXiv.org/abs/physics/9904018 
[3] De Aquino, F. (2012) Gravitational Shockwave Weapons,
http://vixra.org/abs/1205.0037 
[4] De Aquino, F. (2012) A System to convert Gravitational 
 Energy directly into Electrical Energy 
 http://viXra.org/abs/1205.0119 
[5] De Aquino, F. (2010) Gravity Control by means of 
 Electromagnetic Field through Gas at Ultra-Low 
 Pressure, Pacific Journal of Science and Technology, 
11(2) November 2010, pp.178-247, Physics/0701091. 
[6] De Aquino, F. (2012) Gravitational Atomic Synthesis at 
 Room Temperature, http://viXra.org/abs/1207.0078
[7] De Aquino, F. (2012) Superconducting State generated 
 by Cooper Pairs bound by Intensified Gravitational 
 Interaction, http://vixra.org/abs/1207.0008
[8] De Aquino, F. (2012) Quantum Reversal of Soul 
 Energy, http://viXra.org/abs/1210.0075 

Fonte texto:http://www.frandeaquino.org  

3 comentários:

  1. Olá Ricardo!
    Esse assunto me leva a visitar blogs sérios como o seu, buscando a verdade que envolve o tema extraterrestre e ovnis.
    Nunca se falou tanto nesse assunto como atualmente e acredito que estamos perto de ver todas as nossas dúvidas esclarecidas.
    A astrologia preve que nada mais ficará escondido e que o tempo da verdade é chegado, isso com relação a tudo. Espero que sim.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Fantástico. Gostei muito. Vai de encontro à minha teoria sobre o assunto UFOS e a tecnologia global galopante.
    Fernando debrum . Portugal

    ResponderExcluir