1b

1

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Um Supercomputador de 1973 do MIT previu o fim do Mundo em 2040 "Programa apelidado de World One"

Um modelo de computador desenvolvido em 1973 por uma equipe de pesquisadores do MIT previu o "fim da vida civilizada como a conhecemos" até 2040, com uma grande mudança chegando em 2020 

Um modelo de computador apocalíptico, processado por um dos maiores computadores do mundo em 1973, previu o fim da civilização  até 2040.

A previsão veio de um programa apelidado de World One, desenvolvido por uma equipe de pesquisadores do MIT e processado pelo maior computador da Austrália. 

Foi originalmente concebido pelo pioneiro da computação Jay Forrester, depois que ele foi incumbido pelo Clube de Roma de desenvolver um modelo de sustentabilidade global.

No entanto, o resultado chocante dos cálculos dos computadores mostrou que o nível de poluição e população causaria um colapso global até 2040.

Isso mostra que o mundo não pode sustentar o nível atual de crescimento populacional e industrial por mais de duas décadas.

A emissora australiana ABC republica seu relatório original dos anos 70, já que há apenas dois anos até que uma grande mudança seja esperada, de acordo com o modelo do computador.

O modelo baseou suas previsões em tendências como níveis de poluição, crescimento populacional, disponibilidade de recursos naturais e qualidade de vida na Terra.

O cálculo misterioso tem sido notavelmente acurado em certas previsões, como uma qualidade de vida estagnada e um conjunto cada vez menor de recursos naturais.
A previsão veio de um programa apelidado de World One, que foi desenvolvido por pesquisadores do MIT (Image: GETTY)

Uma previsão fascinante mostra que a qualidade de vida deve cair drasticamente logo após 2020.

Neste momento, os radiodifusores aumentam a audiência: "Por volta de 2020, as condições do planeta se tornam altamente críticas.

"Se não fizermos nada a respeito, a qualidade de vida cai para zero. A poluição se torna tão séria que começará a matar pessoas, o que, por sua vez, fará com que a população diminua, menor do que era em 1900.

"Neste estágio, por volta de 2040 a 2050, a vida civilizada como a conhecemos neste planeta deixará de existir."
O modelo de computador apocalíptico processado por um dos maiores computadores do mundo em 1973 (Imagem: IG)

Alexander King, um pioneiro britânico que liderou o Clube de Roma, também fez uma previsão chocante em relação à soberania nacional.

Ele disse à ABC: "A soberania das nações não é mais absoluta. Há uma diminuição gradual da soberania, pouco a pouco. Mesmo nas grandes nações, isso acontecerá".
Mais um post by: UFOS ONLINE

                                                     Veja o Vídeo Abaixo:



Um comentário:

  1. Ora, a gradativa redução populacional redundará(ia) em diminuição da atividade industrial no mesmo diapasão, de sorte que a data do tal caos gerado pela poluição seria sempre jogada para mais à frente! Além do mais, esqueceram-se do fato dos humanoides possuírem um cérebro pensante que, obviamente, seria utilizado para postergar e até eliminar a possibilidade dessa hipotética catástrofe!!!
    Acho mais plausível a ocorrência de uma guerra nuclear, capaz de poluir cada cantinho deste planeta-prisão!!!! Afinal, imbecis é o que não falta nesta isolada e esquecida abóboda celeste!!!

    ResponderExcluir