1b

Bolivia TRINIDAD catalunia Angola portorico dominica Chile México India Israel malasia noruega Australia Mozambique colombia Equador Camboya Bulgaria Romenia Costa Guatemala Polonia Lanka Suiza Vietnam Panama Finlandia Belgica Tailandia Bhutan San Domingo Peru

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Médicos Extraem Objetos Estranhos de Pessoas que dizem ter sido Abduzidas.

O médico Roger Leir, especialista em podologia, afirmou ter realizado 17 intervenções cirúrgicas nas quais extraiu objetos estranhos, que poderiam ser implantes alienígenas. As pequenas incrustações eram magnéticas, e algumas tinham uma frequência muito alta para sua dimensão. Outros objetos examinados possuíam fragmentos de metais próprios de meteoritos: gálio, germânio, platina, rutênio, ródio e irídio.
                                                            Dr. Roger Leir

O doutor em química e física Alex Mosier examinou as amostras com Leir e afirmou ter encontrado fibras muito similares aos nanotubos de carbono, o que sugere que os fragmentos foram desenhados ou fabricados. Ele explica que “essas coisas não poderiam ser encontradas na natureza. Teriam que ser processadas, requerem uma engenharia complexa e não são fáceis de fabricar”. De acordo com Leir, as pessoas das quais esses objetos foram extraídos não possuíam cicatrizes visíveis nem sinais de inflamação, apesar de os raios x mostrarem a incrustação.
Leir faleceu em 14 de março do ano passado, o que interrompeu o aprofundamento de seus estudos. No entanto, embora haja um ceticismo evidente acerca de suas afirmações, muitos acreditam que essa é a prova mais evidente de inteligência extraterrestre já apresentada.
Assista abaixo à entrevista com Leir, em que ele explica os supostos implantes extraterrestres:
Veja também um implante retirado do meu pé ( Ufólogo Ricardo )
Mais um post by: UFOS ONLINE

                                              Veja os Vídeos Abaixo:


                                                 Fonte:Pinlight


                                                Fonte:Marcos Fernando


                                                 Fonte:Ricardo Roehe

Nenhum comentário:

Postar um comentário