1b

1

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Eclipse Solar Total irá Ocorrer em 3 Novembro 2013.


Um  eclipse solar  total irá ocorrer em 3 de novembro de 2013, um  eclipse híbrido  do Sol com uma magnitude de 1,0159.


Será visível com totalidade no norte do  Oceano Atlântico  a leste da Flórida,  Gabão  e na  África, ao sul de  Costa do Marfim  e  Gana.
Os alinhamentos do Sol, Lua e Terra.

Um eclipse duplo (solar e lunar) aconteceu 23 anos após a ascensão do Rei Shulgi, da Babilônia. Isso aconteceu em 9 de maio (eclipse solar) e 24 de maio (eclipse lunar) de 2138 a.C.

Tipos de eclipses 

O eclipse solar parcial:
Somente uma parte do Sol é ocultada pelo disco lunar.

O eclipse solar total:
Toda a luminosidade do Sol é escondida pela Lua

O eclipse anular, eclipse anelar ou eclipse em anel:
Um anel da luminosidade solar pode ser vista ao redor da lua, o que é
provocado pelo fato do vértice do cone de sombra da Lua não estar
atingindo a superfície da Terra, o que pode acontecer se a Lua estiver
próxima de seu apogeu.
Isso é similar à ocorrência do eclipse penumbral da lua.

O eclipse híbrido.
Quando a curvatura da Terra faz com que o eclipse seja observado
como anular em alguns locais e total em outros.
O eclipse total é visto nos pontos da superfície terrestre que estão ao
longo do caminho do eclipse e estão fisicamente mais próximos à Lua, e
podem, assim, serem atingidos pela umbra; outros locais, menos
próximos da Lua devido à curvatura da Terra, caem na penumbra da
lua, e enxergam um eclipse anular.
Eclipses solares podem ocorrer apenas durante a fase de Lua nova,
por ser o período em que a Lua está posicionada entre a Terra e o Sol.
Eclipses totais do sol são eventos relativamente raros.
13 de novembro de 2012 aconteceu um fenômeno raríssimo.
Apesar deles ocorrerem em algum lugar da Terra a cada dezoito
meses, é estimado que eles recaem (isto é, duas vezes) em um dado
lugar apenas a cada trezentos ou quatrocentos anos.
Após um longo tempo esperando, eclipse total do Sol dura apenas
alguns minutos, dado que a umbra da Lua move-se leste a mais de 1700 
km/h.
Escuridão total não dura mais que 7 minutos e 40 segundos.
A cada milênio  ocorrem menos que 10 eclipses totais do Sol que
ultrapassam mais de 7 min de duração.
A última vez que isso aconteceu foi em 30 de junho  de  1973. 
Para os  astrônomos, um eclipse total do Sol é uma rara oportunidade
de observar a  coroa solar.
 Efeitos sobre a terra da coroa solar.
A fase da totalidade, em que a  cromosfera  e a  coroa solar  aparecem.
A coroa, constituída por átomos ionizados a alta temperatura e por
electrões que são ejectados pelo Sol no espaço interplanetário
(vento solar)

 O vento solar.

Além de influir na propagação das ondas de rádio, o vento solar tem também efeitos no comportamento da atmosfera da Terra, pois as partículas carregadas podem alterar a ionização na alta atmosfera e conseqüentemente, aumentar a possibilidade de tempestades magnéticas.
A NASA anúnciou que uma tempestade solar pode atingir a Terra em 2013-2014, e que este evento será equivalente ao ocorrido em 1839 conhecido como “Evento Carrington”, foi a maior tempestade solar já registrada pela história da humanidade, escritórios de telégrafos pegaram fogo, entre outros desastres.
Explicando melhor, essa tempestade poderá queimar satélites e equipamentos eletrônicos, devido a eletrificação (efeito de indução magnética) dos cabos de distribuição elétrica equipamentos elétricos
também poderão ser danificados, e também acarretarão mudanças climáticas das mais diversas.

                                              Veja o Vídeo Abaixo:


                                                Fonte:TheZOKEproductions

Um comentário: