1b

Bolivia TRINIDAD catalunia Angola portorico dominica Chile México India Israel malasia noruega Australia Mozambique colombia Equador Camboya Bulgaria Romenia Costa Guatemala Polonia Lanka Suiza Vietnam Panama Finlandia Belgica Tailandia Bhutan San Domingo Peru

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Eclipse Solar Total irá Ocorrer em 3 Novembro 2013.


Um  eclipse solar  total irá ocorrer em 3 de novembro de 2013, um  eclipse híbrido  do Sol com uma magnitude de 1,0159.


Será visível com totalidade no norte do  Oceano Atlântico  a leste da Flórida,  Gabão  e na  África, ao sul de  Costa do Marfim  e  Gana.
Os alinhamentos do Sol, Lua e Terra.

Um eclipse duplo (solar e lunar) aconteceu 23 anos após a ascensão do Rei Shulgi, da Babilônia. Isso aconteceu em 9 de maio (eclipse solar) e 24 de maio (eclipse lunar) de 2138 a.C.

Tipos de eclipses 

O eclipse solar parcial:
Somente uma parte do Sol é ocultada pelo disco lunar.

O eclipse solar total:
Toda a luminosidade do Sol é escondida pela Lua

O eclipse anular, eclipse anelar ou eclipse em anel:
Um anel da luminosidade solar pode ser vista ao redor da lua, o que é
provocado pelo fato do vértice do cone de sombra da Lua não estar
atingindo a superfície da Terra, o que pode acontecer se a Lua estiver
próxima de seu apogeu.
Isso é similar à ocorrência do eclipse penumbral da lua.

O eclipse híbrido.
Quando a curvatura da Terra faz com que o eclipse seja observado
como anular em alguns locais e total em outros.
O eclipse total é visto nos pontos da superfície terrestre que estão ao
longo do caminho do eclipse e estão fisicamente mais próximos à Lua, e
podem, assim, serem atingidos pela umbra; outros locais, menos
próximos da Lua devido à curvatura da Terra, caem na penumbra da
lua, e enxergam um eclipse anular.
Eclipses solares podem ocorrer apenas durante a fase de Lua nova,
por ser o período em que a Lua está posicionada entre a Terra e o Sol.
Eclipses totais do sol são eventos relativamente raros.
13 de novembro de 2012 aconteceu um fenômeno raríssimo.
Apesar deles ocorrerem em algum lugar da Terra a cada dezoito
meses, é estimado que eles recaem (isto é, duas vezes) em um dado
lugar apenas a cada trezentos ou quatrocentos anos.
Após um longo tempo esperando, eclipse total do Sol dura apenas
alguns minutos, dado que a umbra da Lua move-se leste a mais de 1700 
km/h.
Escuridão total não dura mais que 7 minutos e 40 segundos.
A cada milênio  ocorrem menos que 10 eclipses totais do Sol que
ultrapassam mais de 7 min de duração.
A última vez que isso aconteceu foi em 30 de junho  de  1973. 
Para os  astrônomos, um eclipse total do Sol é uma rara oportunidade
de observar a  coroa solar.
 Efeitos sobre a terra da coroa solar.
A fase da totalidade, em que a  cromosfera  e a  coroa solar  aparecem.
A coroa, constituída por átomos ionizados a alta temperatura e por
electrões que são ejectados pelo Sol no espaço interplanetário
(vento solar)

 O vento solar.

Além de influir na propagação das ondas de rádio, o vento solar tem também efeitos no comportamento da atmosfera da Terra, pois as partículas carregadas podem alterar a ionização na alta atmosfera e conseqüentemente, aumentar a possibilidade de tempestades magnéticas.
A NASA anúnciou que uma tempestade solar pode atingir a Terra em 2013-2014, e que este evento será equivalente ao ocorrido em 1839 conhecido como “Evento Carrington”, foi a maior tempestade solar já registrada pela história da humanidade, escritórios de telégrafos pegaram fogo, entre outros desastres.
Explicando melhor, essa tempestade poderá queimar satélites e equipamentos eletrônicos, devido a eletrificação (efeito de indução magnética) dos cabos de distribuição elétrica equipamentos elétricos
também poderão ser danificados, e também acarretarão mudanças climáticas das mais diversas.

                                              Veja o Vídeo Abaixo:


                                                Fonte:TheZOKEproductions

Um comentário: